quarta-feira, junho 22

Referências para o Planejamento

Com base em orientações fornecidas por economistas e especialistas em Planejamento Financeiro doméstico, sugerimos alguns parâmetros de quanto da renda mensal deve ser destinada para diferentes despesas. Dependendo das necessidades, pode-se incluir novas seções. Neste caso, é preciso subtrair o percentual de outras áreas para manter um equilíbrio entre as despesas.
  • 32,8% para despesas relacionadas à Habitação – aluguel, condomínio, IPTU, contas de água, luz, telefone, etc.
  • 22,7%; para despesas relacionadas à Alimentação – compras de super mercado, feira, merendas, etc.
  • 16%; para despesas relacionadas a Transporte – perua escolar, passes de trem, metrô, combustível, etc.
  • 12,3%; para despesas relacionadas às Despesas Pessoais – cabeleireiro, lazer, assinatura de jornais, etc.
  • 7,1%; para despesas relacionadas à Saúde – médicos, remédios, acompanhamento psicológico, etc.
  • 5,3%; para despesas relacionadas a Vestuário – roupas, tecidos, etc.
  • 3,8%; para despesas relacionadas à Educação – mensalidade de escola, faculdade, cursos de idiomas, informática, livros, cadernos, etc.
Uma vez traçado o seu Planejamento Financeiro, dentro de suas necessidades e metas, habitue-se a constantemente rever gastos, analisar as despesas supérfluas e as essenciais e, quando preciso, remaneje seu orçamento. Alguns cortes podem ser feitos e com pequenos ajustes, pode-se economizar e investir seu lucro.
Você se surpreenderá com quanto dinheiro poderá economizar com um pouco de planejamento. Se seu orçamento for realista e se você o usar para orientar suas despesas, estará também, mais bem preparado para emergências financeiras e para um futuro financeiro seguro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário