quarta-feira, junho 22

Dicas para um Bom Planejamento Financeiro


· Registre as Contas no Papel
Tenha um caderno ou arquivo salvo no computador, com a descrição detalhada de todas as suas entradas de dinheiro e todas as saídas. Estabeleça metas para o mês seguinte, como redução de despesas e quantias a serem poupadas. Depois, acompanhe como está cumprindo suas metas e reavalie-as se necessário.
Desta forma, você poderá de detectar para onde o dinheiro está indo e onde ocorrem desperdícios e exageros.

· Defina objetivos Realistas
Faça uma lista de suas prioridades e estabeleça metas realistas de curto, médio e longo prazos. Por exemplo: pagar as contas em dia no curto prazo, fazer um curso de inglês no médio prazo e poupar para comprar um carro, no longo prazo.

· Comece o Quanto Antes
Não espere a chegada de uma crise financeira para iniciar um Planejamento Financeiro. A antecedência permite que se obtenha descontos em produtos e serviços e os rendimentos acumulado ao longo do tempo facilitam atingir os objetivos.

· Inclua a Família no Planejamento

A família tem que participar ativamente do Planejamento. Todos devem conhecer e acompanhar a situação financeira da casa para que ajudem a controlar os gastos.


· Crie o Hábito de Controlar as Contas
Traçar o Planejamento é apenas o primeiro passo para equilibrar as finanças. É preciso adquirir disciplina no início e assumir um novo comportamento de consumo. No começo você pode encontrar dificuldades, mas gradualmente, na medida em que se percebem os primeiros resultados positivos, seguir o Planejamento torna-se mais fácil e estimulante.

· Evite Parcelar
É melhor poupar com antecedência para comprar um produto à vista, do que dividir em parcelas pagando altos juros. A menos que o preço das parcelas seja realmente irresistível e, pagando à vista, seja impossível de se barganhar um valor mais baixo, em geral, deve-se evitar a compra no crediário.

Se for necessário, tire o dinheiro de alguma aplicação para não precisar parcelar. O juro que se deixa de ganhar na aplicação é na maioria das vezes, bem menor do que o cobrado nas parcelas.

· Não Compre por Impulso

Quando se deparar com uma liquidação, ou uma oferta tentadora, procure retomar seus reais objetivos e pense duas vezes antes de fazer um gasto desnecessário. Se for preciso, deixe cartões de crédito e talões de cheque em casa.

· Economize nos Gastos Diários

A adoção de hábitos simples, como apagar as luzes, fechar as torneiras e reduzir o tempo ao telefone, são hábitos que fazem diferença nas contas do final do mês. Passe a prestar atenção nestes detalhes e verá como é possível economizar mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário